últimas notícias


Você está aqui: Home  |  Notícias  |  MS  |  Mato Grosso do Sul aparece com ...
MS | 18/02/2019

Mato Grosso do Sul aparece como quarto melhor do país na geração de trabalho em abril deste mês

O comércio no mês de abril registrou a destruição de 578 vagas, puxada pela queda de 414 postos no Comércio Varejista e menor intensidade no Comércio Atacadista
carteiratrabalho

carteiratrabalho

O Estado apareceu como 4º melhor desempenho no país na geração de empregos no mês de abril de 2016 com a criação de 919 vagas, de acordo os dados do Cadastro Geral de Emprego e Desemprego (Caged) liberados pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

O desempenho positivo sul-mato-grossense só foi inferior ao dos Estados de Goiás, Minas Gerais e Distrito Federal e teve como principal impulso as contratações com carteira assinada formalizadas nos municípios do interior. As informações estão na Carta de Conjuntura do Mercado de Trabalho elaborada pela Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico (Semade).

“O setor de serviços liderou a geração de empregos no mês de abril, seguido pela indústria de transformação. Entre as cidades, o destaque no período foi Três Lagoas, com saldo positivo de 518 e Paranaíba com 209 vagas. Campo Grande puxou os números do Estado para baixo, com saldo negativo de 389. Mesmo com o desempenho negativo da Capital nos últimos meses,  Estado tem mostrado sua força no interior”, avalia o secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck.

Segundo a Carta de Conjuntura da Semade, a criação de novas vagas com carteira assinada deu-se nos setores de: Serviços (900 empregos a mais), Indústria (531 empregos a mais), Construção Civil (41 empregos a mais) e Agropecuária (25 empregos a mais). No acumulado dos últimos 12 meses, Mato Grosso do Sul apresenta uma destruição de 13.265 empregos formais.

O comércio no mês de abril registrou a destruição de 578 vagas, puxada pela queda de 414 postos no Comércio Varejista e menor intensidade no Comércio Atacadista, com 164 vagas a menos. Na Indústria, os subsetores que tiveram maior recuperação de empregos formais, em Abril de 2016, foram: Indústria de alimentos e bebidas (272 vagas a mais), Serviços industriais e de utilidade pública (191 vagas a mais), Indústria mecânica (67 vagas a mais), Indústria de borracha, couros e peles (36 vagas a mais) e Industria de calçados (32 vagas a mais). No acumulado dos últimos 12 meses, há uma tendência de recuperação do setor iniciada em novembro de 2015, mas que ainda apresenta no acumulado dos últimos 12 meses uma destruição de 8.2 mil vagas a menos.

Os municípios do Estado que mais se destacaram na geração de vagas, no acumulado de janeiro a abril de 2016, foram: Três Lagoas (1.003); Costa Rica (463); Aparecida do Taboado (356); Chapadão do Sul (256); Caarapó (167); Nova Andradina (167); São Gabriel do Oeste (156); Paranaíba (152); Nova Alvorada do Sul (130) e Sidrolândia (113).



Fonte: Juliana Brum / Assessoria de imprensa
Compartilhe:




banners da schin_300x250
tempo


facebook



Anastácio News © 2015. Todos os direitos reservados